terça-feira, 25 de maio de 2010

Ética, Política e Espiritismo


O fantasma do retrocesso teocrático assombra? Cabe a cada um de nós a responsabilidade de eleger nossos representantes através do voto. Entretanto, muito cuidado com candidatos que oferecem mundos e fundos, vantagens e até o absurdo da salvação. “O Espírita, como todo e qualquer cidadão brasileiro, é livre para ser candidato,escolher candidato e votar em quem desejar. É claro que, consciente da sua responsabilidade, ele não escolherá os candidatos que defendam o aborto, a pena de morte, a eutanásia, a liberação das drogas e em qualquer ato de violência contra as leis de DEUS.

Nenhum comentário: