segunda-feira, 21 de março de 2011

Até os Mais Experientes Podem Morrer



Surfista morre afogado em Mavericks




Sion Milosky, big rider havaiano de 35 anos, morreu na noite de quarta-feira quando surfava Mavericks, famoso pico na Califórnia. Segundo amigos que estavam no local, ele pegou uma onda de cerca de dez metros e não conseguiu voltar à superfície. Foi encontrado 20 minutos depois.
Sion era casado e tinha duas filhas. Ele era da ilha de Kaui, onde morava Andy Irons, morto em novembro do ano passado.
O havaiano detinha o recorde informal de maior onda já surfava na remada. Foi na temporada de 2010, em Himalayas, no Havaí. No ano passado, foi nomeado o "Surfista Underground do ano", prêmio que rendeu a ele US$ 25 mil.
Maya Gabeira foi uma das primeiras surfistas a receber a notícia da morte de Sion Milosky nas ondas de Mavericks, em Half Moon Bay, na Califórnia. Perto dali, em San Diego, ela não conseguiu dormir. Passou a noite em claro, pensando nos riscos que envolvem o esporte que pratica. Era fã de Sion, sempre o encontrava no Havaí, onde ele morava, ou em outros cantos do mundo.
- Estou chocada. É uma prova de que nosso esporte é realmente muito perigoso. Ninguém está livre. Até o mais experiente pode morrer - disse, por telefone.
Segundo surfista s que estavam no local, havia apenas um jet ski de resgate no fim da sessão em Mavericks, na tarde de quarta-feira. Sion, que já tinha surfado seis das melhores ondas do dia, foi atingido pelo lip de um paredão de cerca de dez metros. Apenas 20 minutos depois seu amigo Natan Fletcher percebeu que ele não tinha conseguido voltar ao outside e saiu à procura. Só o encontrou a um quilômetro de onde estavam. Maya alerta que o fim de tarde em Mavericks é sempre perigoso. E acredita que o fato de haver apenas um jet ski na água aumentou o risco.
- Nosso esporte ainda tem poucos recursos. E quem tem menos recursos, claro, está mais exposto aos riscos. Tenho pesadelos. Estou mal, não consegui dormir. Na primeira vez que fui a Mavericks, ele estava no quarto ao lado do meu. Eu o vi pegar as melhores ondas do swell.. Conheço as filhinhas dele. Eu poderia estar ali surfando. Dá muito medo - disse Maya.



Por: Ana Lyvia Martins / Pranchão / Fish / Aerivs / Dakine em 18/03/2011hs

Nenhum comentário: